Treta: presidente da Riot compra briga com os times profissionais de LoL

Treta: presidente da Riot compra briga com os times profissionais de LoL

Último Vídeo

A última semana foi marcada por muitas faíscas entre o presidente da Riot Games, Marc “Tryndamere” Merrill, e os times profissionais de League of Legends no cenário norte-americano. Em uma mensagem no Reddit, o representante do estúdio acusou o dono da Team Solo Mid, Andy “Reginald” Dinh, de “não investir” direito no cenário profissional do MOBA.

Reginald participou de uma entrevista nesta semana em que criticava a atualização frequente de League of Legends e o quanto isso fragilizava os times profissionais e os patrocínios. A resposta da Riot veio em pouco tempo, mas de uma forma seca.

“Talvez ele devesse investir mais dos milhões que ele fez ou faz no League of Legends e pagar os seus jogadores ao invés de usar em outros eSports em que ele perde dinheiro”, comentou Tryndamere no Reddit. O comentário original foi salvo pelos usuários e pode ser encontrado em inglês no The Daily Dot.

A grande crítica do presidente da Riot Games não foi direcionada apenas ao representante da TSM. Segundo ele, Reginald é uma das “pessoas mais generosas” dentro do cenário profissional norte-americano, estendendo as reclamações aos demais donos de equipes da League of Legends Championship Series (LCS).

Assim como o personagem Tryndamere, o representante soltou alguns ataques de fúria nessa semana

A resposta de Tryndamere explodiu nas mídias sociais, ocasionando opiniões de representantes de equipes e outras celebridades do cenário. Reginald rebateu em pouco tempo, dizendo que a própria TSM recebe muito mais retorno financeiro na venda de “stickers” (adesivos) de Counter-Strike: Global Offensive do que em League of Legends. Ele inclusive reforça que, em um ano, o FPS da Valve deu muito mais retorno nesse quesito do que o MOBA desde o início da liga profissional nos Estados Unidos.

Ele também lembrou que, muito embora a Riot Games diga que ele não direcione tanto dinheiro para a sua equipe profissional de League of Legends, a TSM investe constantemente em conteúdo que dá suporte à LCS norte-americana.

Outros representantes da comunidade concordaram com Reginald. Christopher “MonteCristo” Mykles, narrador do cenário sul-coreano e dono de uma equipe que já participou do circuito profissional, respondeu que “ninguém está ganhando milhões de dólares com a LCS nesse momento”, afirmando “ser muito caro” ter uma equipe e não há “muitas formas de rendimento” em League of Legends.

Apesar da discussão, a última quarta-feira (24) foi marcada por um retorno positivo de Tryndamere sob as críticas lançadas à Riot Games. Em um texto no Twitlonger, o presidente pediu desculpas pelo posicionamento anterior e explicou que o estúdio já está trabalhando em formas de tornar o cenário de eSports mais seguro e rentável para as equipes profissionais.

George "HotshotGG" Georgallidis, dono da Counter Logic Gaming, mostrou otimismo com a resposta e se ofereceu a participar da campanha entre os donos para tornar o cenário profissional ainda melhor. “Reginald, nós somos rivais desde o início. Mas estou feliz de somar esforços para tornar a LCS a melhor que pode ser”, publicou o representante no Twitter.

Segundo o último relatório publicado pela Riot Games, o estúdio lucrou em 2015 mais de US$ 1,6 bilhão somente com o League of Legends. Essa não é a primeira aparição polêmica do presidente do estúdio, revidando críticas no início de 2014 sobre o quanto a sua empresa era “gananciosa”.

Especial eSports: Entenda tudo sobre o mundo dos video games competitivos na matéria completa do TecMundo Games!

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.