No tribunal: Nintendo ganha ação contra revendedora de dispositivos piratas

No tribunal: Nintendo ganha ação contra revendedora de dispositivos piratas

Último Vídeo

A luta contra a pirataria não é algo recente, especialmente em casos de empresas mais antigas como a Nintendo. Logo, é de se imaginar que a companhia tenha muito a comemorar em casos como o que foi reportado recentemente na Itália, onde a Big N venceu uma ação contra a PC Box, revendedora de dispositivos que facilitam o uso de pirataria nos video games fabricados pela casa de Mario. 

A decisão foi tomada pela Corte de Justiça da União Europeia, e marca a primeira vez em que a corte foi usada por um tribunal (neste caso, o Tribunal de Primeira Instância de Milão) em um caso que envolva pirataria – vale mencionar, ela é a autoridade máxima dentro da União Europeia. 

“Estamos felizes em ver que essa decisão está de acordo com os precedentes judiciais estabelecidos em cortes nacionais de países como Bélgica, França, Alemanha, Holanda, Espanha e no Reino Unido. Essa decisão está alinhada com várias decisões da Suprema Corte Italiana (Divisão Criminal) contra vendedores de dispositivos que permitam pirataria, bem como com uma decisão da corte criminal em Florência, que confirmou em primeira instância um parecer contra os proprietários da PC Box”, comemorou a Nintendo.

Vale mencioanr que essa vitória está longe de declarar o fim da pirataria, e possivelmente a Nintendo (juntamente com outras empresas) ainda terá que lutar muito para colocar um fim no mercado dos pernas de pau.

Mais motivos para comemorar 

Aliás, vale dizer que essa não foi a única conquista recente da Nintendo nos tribunais. Nos Estados Unidos, a companhia também saiu vitoriosa de uma ação iniciada pela Technology Properties Limited LLC (juntamente com a Phoenix Digital Solutions LLC e a Patriot Scientific Corporation) referente a alguns componentes utilizados na fabricação do Nintendo 3DS e do Nintendo DSi. 

“Estamos felizes com essa decisão, que novamente confirma que os produtos da Nintendo não estão violando nenhuma patente. Isso também confirma que a Nintendo continua desenvolvendo produtos únicos e inovadores ao mesmo tempo em que respeita os direitos de propriedade de terceiros. [A] Nintendo vai defender seu produtos e inovações, ainda que isso tenha que ser feito várias vezes e em diferentes lugares ao longo dos anos”, comentou Ajay Singh, executivo da divisão norte-americana da Big N. 

Vale mencionar que essa não foi a primeira vez que as três empresas supracitadas acionaram a Nintendo na justiça, uma vez que o mesmo processo havia corrido anteriormente em outra corte. Entretanto, o resultado foi o mesmo e o juiz deu parecer favorável à criadora do Nintendo 3DS e do Wii U.

Que medidas as empresas devem tomar para combater a pirataria? Comente no Fórum do TecMundo Games

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.