Voxel

Tudo o que você precisa saber sobre a expansão Rise of Iron de Destiny

Último Vídeo

Após diversos rumores e uma série de vazamentos, a Bungie divulgou oficialmente todos os detalhes sobre Rise of Iron, nova expansão de Destiny. Com lançamento programado para o dia 20 de setembro, o conteúdo marca o fim do suporte às versões do título para PlayStation  3 e Xbox 360 — ou seja, somente quem tem um PlayStation 4 ou Xbox One vai ter acesso aos novos conteúdos.

O novo game vai custar US$ 30 (R$ 100), exigindo que você possua o título-base e as expansões The Dark Below, House of Wolves e The Taken King para poder jogar. Assim, o estúdio deixa claro que pretende agradar principalmente a quem já dedicou um tempo à mistura de RPG e FPS e está sedento para mais armas, aventuras e missões.

“Rise of Iron é uma adição excitante ao universo de Destiny”, afirmou o CEO da Bungie, Pete Parsons, durante a transmissão que revelou oficialmente o DLC. “Estamos sendo surpreendidos constantemente pelo crescimento constante da energia e entusiasmo de nossa comunidade”.

Novas áreas e inimigos

Rise of Iron permite que os jogadores sigam os passos de Lord Saladin em uma trama que culmina em uma Raid conhecida como Felwinter Peak voltada a times de seis jogadores. A expansão também traz uma nova encarnação de uma das armas mais icônicas da série: a “Iron Gjallarhorn” — oferecido como um bônus de pré-venda, o equipamento também vai poder ser adquirido por outros meios dentro do game.

Inimigos inéditos esperam você em Rise of Iron

O DLC tem como cenário uma nova zona dentro da Terra (Plaguelands) e um novo cenário voltado a interações sociais. Quem investir no produto também pode participar de um novo Assalto para três pessoas e conhecer a facção conhecida como “mutated Fallen”, que promete dar muito trabalho aos jogadores.

Conforme aconteceu em outras expansões, a Bungie também vai aumentar o nível de luz máximo que os jogadores podem obter (o limite máximo atual é 335). Outras novidades esperadas incluem uma série de equipamentos inéditos, missões adicionais e novos modos e arenas para os jogadores que gostam de confrontar pessoas reais no Crisol.

A expansão promete uma série de áreas novas a jogadores dedicados

Alguns dos novos equipamentos vão ser restritos a batalhas contra inimigos controlados pela inteligência artificial. Exemplo disso é um machado em chamas exibido durante a transmissão, que, segundo a Bungie, tem seu uso restrito a determinados encontros.

História expandida

“Os Guardiões têm que responder ao desafio e ocupar seu espaço como a próxima geração dos Lordes de Ferro. Pelo caminho eles vão juntar forças com uma lenda da Idade de Ouro da humanidade para derrotar de vez uma praga de mal que não pode ser parada”, afirma a descrição oficial publicada pelo estúdio.

A Bungie vai divulgar mais detalhes sobre Rise of Iron durante a E3 de 2016

Assim como aconteceu em expansões passadas, a Bungie reservou alguns itens exclusivamente ao público dono do PlayStation por tempo limitado. A companhia não deixou claro qual a natureza desse conteúdo no momento atual, mas prometeu revelar mais detalhes sobre ele em breve — provavelmente durante a conferência da Sony na E3.

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.