Voxel
531
Compartilhamentos

Ubisoft explica o porquê do atraso de Watch Dogs

Último Vídeo

A notícia de que Watch Dogs chegaria aos consoles apenas no início de 2014 pegou muita gente de surpresa, principalmente quem não via a hora de ver como a Ubisoft usaria o poder da nova geração neste universo. E, depois de muito tempo de silêncio, eis que a empresa decide justificar o porquê do adiamento.

Em entrevista ao site IGN, o presidente da divisão norte-americana do estúdio, Laurent Detoc, explicou que a decisão foi tomada para que a produtora pudesse ter condições de oferecer um produto exemplar. Para ele, apesar das várias críticas dos fãs, a escolha foi a melhor coisa a ser feita pensando em longo prazo.

Detoc conta que a notícia de que o game, originalmente planejado para chegar ao mercado em novembro último, seria lançado apenas no segundo trimestre do ano que vem não agradou o público e nem mesmo alguns funcionários da própria Ubisoft. Segundo o executivo, foi preciso muito jogo de cintura para convencer as pessoas, dentro e fora da empresa, de que a nova data foi pensada como forma de melhorar o resultado final.

Para o presidente, alguns títulos precisam ser adiados para chegarem ao nível de qualidade esperado e que Watch Dogs é um deles. Detoc explica que, pouco tempo antes do lançamento inicial, a equipe de produção decidiu que o jogo não tinha ficado tão bom quanto eles gostariam e, em vez de lançá-lo mesmo assim — como acontece com muitos títulos, como lamenta o executivo —, eles optaram por estender o prazo para aparar todas as arestas.

Ele cita ainda GTA V como um exemplo de game que passou por situações semelhantes e que, mesmo assim, foi aclamado pela crítica e pelo público. E, por mais que ele aponte a tradição da série da Rockstar como um fator importante na boa recepção, ele acredita que Watch Dogs vai chegar ao mercado com a mesma força e a mesma capacidade de encantar o jogador.

Por fim, apesar de o tempo extra servir para o estúdio refinar alguns aspectos do jogo, o presidente da Ubisoft nos Estados Unidos diz ter certeza de que ele teria sido um dos títulos com as maiores notas neste início de geração — um desafio não muito difícil, diga-se de passagem —, mas que o estúdio optou por ir além e querer uma avaliação melhor e não baseada apenas no entusiasmo do lançamento do PS4 e Xbox One.

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.