Para a Ubisoft, qualidade importa mais do que tempo, segundo desenvolvedor

Para a Ubisoft, qualidade importa mais do que tempo, segundo desenvolvedor

Último Vídeo

Não foram poucos aqueles que ficaram insatisfeitos quanto ao fato da Ubisoft resolver atrasar o lançamento de Watch Dogs. Depois de explicar os motivos disso, no entanto, boa parte do público se acalmou, passando apenas a torcer que o game compensasse a espera extra.

Se por um lado um atraso é causa de preocupação dos gamers, para os desenvolvedores como David Polfeldt (atualmente trabalhando com The Division) uma ação como essa é uma mensagem importante. Para ele, isso deixa claro que na Ubisoft, no caso de uma batalha entre “tempo” e “qualidade”, a qualidade é a que vence, mesmo que a empresa precise pagar caro por isso.

Qualidade acima de tudo

“Eu acho que as ações deles caíram em 25% no dia que ele [Watch Dogs] foi anunciado como sendo atrasado”, começou Polfeldt, em entrevista ao Examiner. “É preciso tanta coragem para aguentar isso e ainda pensar que foi uma boa decisão. Então para nós no desenvolvimento, isso é uma importante mensagem que em última estância a gerência vai apoiar as metas que nós temos, que são que o jogo deve ser ótimo.”

Se isso é uma boa notícia para o lado dos desenvolvedores? Certamente. Já para o público, a decisão de atrasar um game nem sempre é uma boa notícia: enquanto alguns jogos como Diablo 3 levaram anos para sair, mas foram aclamados pela crítica, outros como Duke Nukem Forever foram um enorme fracasso.

Apesar disso, é bom ver que a Ubisoft não está disposta a acelerar o lançamento de seus games. Em um mercado tão grande em que tantas empresas focam na velocidade, saber a companhia prefere atrasar um título para dar um acabamento final é sempre uma boa notícia – mesmo que isso signifique vermos uma quantidade cada vez maior de Assassin’s Creeds saindo por ano, para compensar os prejuízos.

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.