Ubisoft rebate crítica de redução da resolução de Assassin’s Creed Unity

Ubisoft rebate crítica de redução da resolução de Assassin’s Creed Unity

Último Vídeo

A Ubisoft se pronunciou recentemente contra as críticas de que haveria deliberadamente reduzido os recursos gráficos do vindouro Assassin’s Creed Unity — que rodará a 30 fps (quadros por segundo) em umaresolução de 900p. De acordo com o produtor Vincent Pontbriand, os seus comentários sobre o assunto foram mal interpretados.

“Nós passamos quatro anos desenvolvendo o melhor jogo que pudemos imaginar”, disse Pontbriand. “Por que nós faríamos algo para limitá-lo? Eu simplesmente escolhi as palavras erradas quando me referia à resolução do jogo, e por isso eu peço desculpas.”

O comentário ao qual ele se refere foi disparado ao site VideoGamer.com, ocasião em que explicou que a companhia pretendia se manter em determinadas especificações para ambos os consoles da nova geração, a fim de “evitar debates e coisas do tipo”.

Os limites da I. A. (inteligência artificial)

Conforme explicou durante a entrevista ao referido site, a relativa “limitação” de Assassin’s Creed Unity não se deve exatamente a questões de poderio gráfico. “Tecnicamente, nós estamos presos aos limites da CPU”, disse Pontbriand ao referido site.

Ele continua: “A GPU [unidade central de processamento] é realmente poderosa, e obviamente os gráficos estão muito bonitos, mas é a CPU que precisa processar a I. A. [inteligência artificial], o número de personagens controlados pelo computador que há na tela e todos esses sistemas correndo paralelamente”.

De acordo com o produtor, foi um tanto “frustrante” acabar com um gargalo relacionado ao desempenho do processamento. “Nós pensávamos que haveria uma melhoria em tudo que fosse relacionado à esperteza da I. A., mas percebemos que isso seria bastante difícil.” Em outras palavras, não é o número de polígonos que limita a taxa de atualização. “Nós poderíamos rodar a 100 quadros por segundo se fosse apenas uma questão gráfica, mas, por conta da inteligência artificial, nós ainda estamos limitados a 30 quadros por segundo.”

“A Ubisoft não limita os seus jogos”

Recentemente também o gerente de comunicações da Ubi, Gary Steinman, postou um texto no blog oficial da softhouse referindo-se às insinuações de que Unity havia sido limitado intencionalmente. “Sejamos claros: a Ubisoft não restringe os seus jogos”, disse Steinman. “Nós não limitaríamos a resolução de um jogo, e nós jamais faríamos nada intencionalmente para depreciar qualquer coisa que houvéssemos desenvolvido ou publicado.”

Assassin’s Creed Unity foi confirmado em 21 de março deste ano — após ter passado três anos em desenvolvimento na Ubisoft Montreal. A trama do game deve rodopiar em volta da Revolução Francesa, seguindo os passos de um assassino chamado “Arno”. O game deve dar as caras no dia 11 de novembro, com lançamentos previstos para PlayStation 4, Xbox One e Windows PC.

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.