Voxel

Não, a “Umbrella Revolution” não tem relação com Resident Evil

Último Vídeo

Se você acompanhou as notícias do mundo nos últimos dias, deve ter ficado sabendo sobre os protestos acontecendo em Hong Kong: devido ao clima chuvoso e à tentativa da polícia de usar torrentes de spray de pimenta nos manifestantes, estes estão usando guarda-chuvas para se proteger da ação agressiva da polícia e contra o próprio tempo inconveniente. Então, como milhares de pessoas andaram juntas de guarda-chuvas, o evento ficou conhecido como “Umbrella Revolution”.

Contudo, como você já deve ter imaginado, considerando ser esse o nome de uma grande “vilã” da franquia Resident Evil, talvez os manifestantes devessem procurar outro nome para identificar os protestos via Twitter (que não pela hashtag #UmbrellaRevolution). Em uma campanha do site South China Morning Post, várias logos foram criadas para representar as manifestações, uma delas usando a imagem do jogo como referência...

Qual a razão para os protestos? Proteger o “Um País, Dois Sistemas” adotado por Hong Kong e China; ou seja, ambos funcionam como apenas um país, mas podem manter políticas diferentes no tocante a relações internacionais e sistema financeiro. Tudo começou quando o povo descobriu que as eleições de 2017 para chefe-executivo de Hong Kong teriam apenas dois ou três candidatos, estes sendo pré-escolhidos.

Para jogar sal na ferida, mesmo que um deles fosse eleito, Pequim ainda teria de aprovar a escolha. Dessa forma, a ideia da “Revolução dos Guarda-Chuvas” é exigir eleições democráticas, bem como a renúncia do atual chefe-executivo, Leung Chun-Ying. Tudo começou no último domingo e ainda não houve uma resolução para o conflito. No entanto, acima você ficou sabendo da “piadinha” que andam fazendo com algo bem sério.

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.