Voxel
Seja o primeiro a compartilhar

Vamos recapitular? Veja o melhor da Brasil Game Show 2013!

Último Vídeo
Fonte da imagem: Reprodução/BJ

A BGS 2013, que terminou na última terça-feira em São Paulo, foi uma excelente oportunidade para as pessoas sentirem o quão aquecido está o mercado de games no Brasil, país que vai se figurando aí como a terceira maior indústria da categoria no mundo (ficando atrás apenas de EUA e Japão – sim, Europa está quase comendo poeira perto dos brasucas).

O legal de uma feira desse porte não é simplesmente ir lá para jogar as novidades ou conferir vídeos e mais vídeos de tudo que já vimos ao longo do ano. Claro que isso faz parte da festa, mas o evento foi muito além de um “repeteco” da E3, algo que muitos cravam, e serviu de palco para desenvolvedores brasileiros mostrarem seus projetos, produtoras anunciarem localizações de jogos para nosso idioma, gringos sentirem nosso “calor” de forma empolgada para trazer mais conteúdo ao país e muito mais.

É difícil enumerar, mas vamos tentar recapitular os fatos mais marcantes da maior feira de games da América Latina?

Xbox One fabricado no Brasil e R$ 100 mais caro

A Microsoft confirmou o que todos esperávamos: seu novo console está sendo fabricado em solo brasileiro, o que justificaria o valor “menos caro” que o abusivo “PS4k”.

A companhia aproveitou para anunciar também sua linha de títulos para o lançamento do Xbox One: Dead Rising 3, Ryse: Son of Rome e Forza 5, cada um por R$ 199,00 e já em pré-venda em todo o varejo brasileiro.

Além disso, um aumento de R$ 100 no valor do console foi cravado e será praticado após o lançamento, previsto para o dia 22 de novembro. Os games chegarão no mesmo dia.

Oculus Rift, o acessório revolucionário da realidade virtual

O Oculus Rift vem para mostrar que “realidade aumentada” é bem diferente de “realidade virtual”. O conceito é antigo, mas nunca foi utilizado com muito êxito em função da complexidade de programação que isso exige.

Mas o periférico é promissor. O teste que o BJ fez provou que utilizar os eixos da própria cabeça para controlar a mira é mais imersivo do que se imagina – ainda mais com o viciante Team Fortress!

Razer com linha de produtos de ponta

A marca “de gamers para gamers” é consagrada por trazer ao mercado produtos que esbanjam luxo. Mesclando design refinado com funcionalidades eficientes, conhecemos de perto o “tabletbook” Edge, traquitana que, além de fina em espessura, é mais do que funcional.

Uma extensa linha de fones, teclados, mouses e outros acessórios marcou o estande da marca, que contava com verdadeiras máquinas da NASA para testar os últimos shooters do mercado e mostrar o poder de fogo que a Razer tem para oferecer aos jogadores de PC uma experiência gratificante na plataforma.

Muita nostalgia com o RetroN 5

Os entusiastas que passaram pelo estande da Hyperkin certamente se deliciaram com o RetroN 5, uma espécie de “tudo em um” que aceita cartuchos do Nintendinho, Super Nintendo, Game Boy (original, Color e Advance), Mega Drive e Master System.

Correndo por fora dos blockbusters da feira – Watch Dogs, Assassin’s Creed 4: Black Flag, Dying Light, Call of Duty Ghosts, Battlefield 4 e afins –, o estande da Hyperkin vivia lotado e rodeado por jogadores old-school – além dos novatos que puderam sentir um gostinho do passado numa experiência inédita.

De acordo com Wagner Fulco, gerente de negócios da Hyperkin, o console deverá chegar por aqui custando entre R$ 500 e R$ 600, um valor aceitável se considerarmos que está bem abaixo de qualquer video game atual e que roda jogos de todas as plataformas supracitadas.

Paredão grafitado da Sony mostrando os 19 anos da história do PlayStation

A equipe de grafiteiros do Studio AWS fez um primoroso trabalho no estande da Sony: criaram nada menos que 49 metros de grafite num paredão desde o primeiro dia de evento (25) mostrando os 19 anos da família PlayStation e seus principais jogos nesse período.

A imagem no mural retrata clássicos como Gran Turismo, ICO, Twisted Metal, InFamous, Sly Cooper e diversos outros títulos exclusivos da marca.

Segundo Eduardo Xyrox, membro da equipe de grafiteiros, o trabalho exigiu mais de 150 latas de spray para ser concluído e recebeu uma camada de resina especial que o fará durar por mais de cinco anos. De acordo com Cesar Barone, representante da Sony, o projeto foi realizado sobre uma estrutura especial desmontável e será levado para outros eventos da empresa dentro do Brasil.

Fonte da imagem: Reprodução/BJ

O “lado B” da BGS: games brasileiros independentes, jogos de tabuleiro e mais

Todo mundo só falava em Xbox One e PS4. Nada mais natural, é claro. Os consoles são a nova parafernália desejada pelos jogadores.

Correndo por fora desse mainstream, há expositores menores que oferecem “outra pegada” trazendo coisas originais e muito interessantes ao mercado: jogos de cartas e tabuleiro da Galápagos, incríveis criações da Ratto Games, games da Turma da Mônica e até mesmo um jogo em que o desenvolvedor faz um desenho do rosto do jogador numa prancheta de forma que a caricatura dele seja digitalizada para dentro do jogo!

Enfim, há muito mais na BGS do que se espera. Vale a pena girar a feira e conferir tudo de perto para não perder nenhum detalhe – pois a diversão às vezes mora do outro lado de Xbox One, PlayStation 4, Wii U (que nem estava lá) ou qualquer outro console atual.

League of Legends e E-Sports no Brasil: mercado aquecido

O MOBA League of Legends sempre traz à tona a reflexão sobre a atividade que um cyber atleta faz e por muitos é considerado um verdadeiro esporte virtual. Na BGS 2013, essa percepção ficou ainda mais aguçada, pois a vibração da galera numa disputa com uma equipe da Argentina foi digna de uma torcida de futebol, entoando cantos e berros em sincronia, além das palmas com aquelas bisnagas.

Para discorrer um pouquinho mais sobre esse e outros assuntos, conversamos com Bruno Vasone, gerente-geral de E-sports e Comunidade da Riot Games no Brasil, na BGS 2013.

Vasone, jogador assíduo, falou sobre o fenômeno League of Legends no país, as sutis alterações que devem ser priorizadas para os jogadores do MOBA, os players “tóxicos” e os planos da Riot para o futuro – o que pode envolver, sim, outros gêneros!

Recorde de overclock em PC – parece que vai explodir, mas é nitrogênio!

Muitos confundiram a fumaceira que rolou solta no estande da Corsair com um princípio de incêndio, mas não! Foi um recorde de overclock num PC, digamos, da NASA – e o nitrogênio foi utilizado para resfriar a turbina toda. Porque o que você confere no vídeo abaixo é uma verdadeira turbina:

Ao lado de nosso ilustre Gabriel, Ronaldo Buassali, da Corsair, mostra um pouco da carcaça aberta e as técnicas utilizadas para o recorde de overclock. Os jogadores de PC se sentirão orgulhosos por conferir o feito – ainda mais porque Buassali endossou a plataforma em comparação com o Xbox One e o PS4.

Sorteio de um PS4 e vencedor membro do Resistência BJ!

A estratégia que a Sony elaborou para reter os visitantes em seu estande foi genial: carimbos adquiridos no espaço a cada jogatina poderiam ser trocados por um voucher que dava ao jogador o direito de concorrer a um PS4. Ou seja, quanto mais alguém jogasse, mais chances tinha de ganhar o console.

O sorteio rolou no último dia do evento, 29, às 20h, e o ganhador foi ninguém menos que Matheus Gabriel, jovem de apenas 19 anos que por acaso é membro participativo da Resistência BJ e assíduo frequentador do site! O felizardo vai levar para casa um PS4 de graça e se consagra como um dos primeiros brasileiros a botar as mãos no console no dia 29 de novembro.

Fonte da imagem: Reprodução/BJ

A emoção de Matheus foi desigual. Trêmulo, o jovem jogador concedeu entrevista ao BJ ao vivo logo após seu nome ter sido anunciado como o vencedor. O vídeo vai ao ar em breve. E essa foi a ação para fechar o dia – e tudo o que a BGS 2013 teve de inesquecível.

Que venha 2014!

Marcelo Tavares, o idealizador e principal cabeça por trás da feira, já garantiu, em entrevista ao BJ, que a feira do ano que vem será ainda maior – com mais estandes e praças de alimentação – para trazer as novidades e receber o público brasileiro.

Nada como sentir o mercado aquecido!

E você, foi à BGS 2013? Do que mais gostou além do que foi mostrado aqui?

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.