Veja tudo o que mudou com a nova atualização de CS:GO

Veja tudo o que mudou com a nova atualização de CS:GO

Último Vídeo

Na última terça-feira (8), a Valve anunciou uma das mais esperadas atualizações para Counter-Strike: Global Offensive. Adicionando novidades aos jogadores competitivos e casuais, a empresa entregou ferramentas inéditas enquanto criou polêmicas na comunidade com a R8 Revolver, a arma secundária que está deixando muitos jogadores loucos pelo enorme estrago que ela pode fazer.

Pensando no impacto dessa atualização aos fãs e no cenário de eSport, hoje detalharemos as grandes novidades que entraram no jogo. Se você ainda está um pouco perdido nesse show de mudanças, confira abaixo nossa análise sobre as alterações de CS:GO.

A polêmica da R8 Revolver

Vinda diretamente de um filme de faroeste, a R8 entrou no jogo ocupando o mesmo “slot” da Desert Eagle. Seu ponto forte está na altíssima penetração de armadura que se assimila muito ao dano de um tiro de AWP.

O problema é que, como você pode conferir na comparação acima entre as duas armas, a R8 Revolver está oferecendo particamente o mesmo poder de fogo do poderoso rifle por um custo extremamente acessível a partir da segunda rodada.

Custando cinco vezes menos que a AWP, e ainda recompensando o jogador com três vezes mais dinheiro pela morte do oponente, a R8 causou a discórdia na comunidade nos últimos dias. Seu extremo poder de fogo a curta distância beneficia os jogadores que perderam a primeira rodada e precisam voltar no jogo enfrentando um round armado dos oponentes.

Para complementar, descobriram que é possível desarmar a bomba enquanto você atira com esta arma, como você confere no vídeo abaixo.

Alguns membros da comunidade apontam que a arma não passa “de uma brincadeira” da Valve para esse final de ano e que muito em breve ela será equilibrada com os demais armamentos. Enquanto isso, os jogadores ainda estão aprendendo a como lidar com essa belezinha que é muito certeira até enquanto você corre e pula.

Replay de morte

A partir de agora, terroristas e CTs podem acompanhar como foi que o oponente acabou com a sua vida durante a partida. O replay de morte, derivado dos famosos “kill cams” do gênero shooter, permite visualizar com mais detalhes a sua morte na perspectiva do seu carrasco.

Essa ferramenta está disponível apenas nos modos Casuais e Demolição. Você também pode desabilitá-la no menu de configurações do CS:GO.

Pausa tática

Duas novidades importantes se relacionam com o cronômetro do jogo a partir de agora.  A primeira é que os times podem chamar uma “pausa tática” durante as partidas do modo Competitivo, ganhando 60 segundos antes de uma nova rodada para discutir estratégias e táticas.

A segunda, embora mais sutil, pretende dar mais fôlego para as movimentações pelo mapa durante a partida. A duração da rodada aumentou para 1:55, enquanto o tempo de explosão da C4 subiu mais cinco segundos, agora fixo em 0:40.

Alguns jogadores apontavam que as rotações pelo cenário eram demoradas e prejudicavam na hora de invadir o bombsite e desarmar a bomba — principalmente quando o lado terrorista conseguia posicionar bombas de fumaça e limitar a visão do oponente. Agora, há uma janela maior para a movimentação e ação tática dos CTs.

Marcando o pixel

A última modificação de peso no jogo foi com relação à precisão das armas para recompensar quem prepara a mira e “fica de olho” no avanço do time adversário por um local específico. Todas as pistolas, com a exceção da R8 Revolver, contam com uma precisão ainda menor enquanto os jogadores atiram e se movimentam.

Além disso, os grandes rifles (AK-47, M4A4 e M4A1-S) ganharam um ajuste no tempo de recuperação. Segundo a Valve, isso acaba “reduzindo o intervalo de tempo em que atirar sem parar é melhor que atirar em pequenos intervalos.” Ou seja: agora pode ser vantajoso apostar mais nos tiros precisos em distâncias médias.

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.