Voxel
47
Compartilhamentos

Vita é mais lucrativo que o Android e iOS, afirma Sony

Último Vídeo

Fonte da imagem: Divulgação/Sony
Com reduções de preço e uma enxurrada de jogos, a Sony está fazendo um esforço para dar vida nova e reverter a negatividade que envolve o PlayStation Vita. Mas as medidas não se aplicam apenas aos usuários, já que para atrair jogadores, o portátil também precisa de bons games. E a forma de chamar a atenção dos desenvolvedores reside no aspecto financeiro da coisa.

Segundo o gerente de desenvolvimento de negócios da SCE europeia, Shahid Ahmad, o Vita é uma plataforma mais lucrativa que os tablets e celulares com sistemas operacionais Android e iOS. Ele usa números internos indicando que a base de usuários do portátil é mais engajada e está mais disposta a gastar dinheiro que os jogadores de outros sistemas.

Ahmad afirma que os produtores de jogos que apostaram no Vita já estão ganhando mais, em média, do que aqueles que investem no mundo mobile. Ele também aponta a divulgação maciça feita pela própria Sony como um destaque importante, enquanto os lançamentos de Android e iOS são como uma loteria, onde os desenvolvedores podem apenas esperar serem descobertos ou fazer publicidade com meios próprios.

Empresas apoiam

Ahmad não é o único a falar boas coisas sobre o Vita para desenvolvedores. Phil Gaskell, co-fundador da Ripstone, apoia as declarações da Sony exibindo resultados próprios para comprovar uma trajetória de sucesso no console.

Ele conta que o principal game da companhia, o simulador de banheiro masculino Men’s Room Mayhem, vendeu mais no Vita que o combinado das plataformas iOS e Android. Além disso, outro título da Ripstone, Pure Chess, teve mais cópias comercializadas no portátil do que no PlayStation 3, mostrando o poder da plataforma para games menores e independentes.

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.