Warcraft 3: Reforged terá localização em português diferente de WoW Classic

Warcraft 3: Reforged terá localização em português diferente de WoW Classic

Último Vídeo

Warcraft 3 e World of Warcraft não foram lançados originalmente no Brasil em português, mas a Blizzard está cuidando de voltar para essas origens e entregar ambos os jogos em nosso idioma — especialmente com o recém-lançamento de WoW Classic, que volta no tempo e traz uma versão idêntica de World of Warcraft quando ele chegou nas prateleiras. E, apesar de compartilhar muitos vínculos na história de Azeroth e até serem próximos cronologicamente, os dois jogos terão localização em português diferentes um do outro.

A informação veio diretamente da gerente responsável da Blizzard pela localização dos jogos para a América Latina, Catherin Newmann Halebian. "O time vem trabalhando muito há um bom tempo em Warcraft 3: Reforged", comentou ela em entrevista com o Voxel na última segunda-feira (24). "Estamos muito empolgados sabendo que esses dois jogos andam de mãos dadas e se complementam entre si como parte da história, que é similar. Mas é um jogo diferente, temos dificuldade técnicas diferentes, temos vozes diferentes também."

"Mesmo que a gente possa alavancar algumas das palavras que usamos em WoW Classic, ainda tratamos Warcraft 3 como um jogo único. Sentimos que todo o esforço, a paixão e a energia que estamos colocando em Warcraft 3 vai deixar os jogadores empolgados e que poderão aproveitar pela primeira vez em português do Brasil, assim como será a primeira vez em espanhol da América Latina", reforça.

Para mais informações sobre Warcraft 3: Reforged, confira nosso guia completo com tudo o que já sabemos sobre o jogo. Mais novidades sobre ele provavelmente virão na BlizzCon 2019 no início de novembro, então fique ligado.

O processo de localização de WoW Classic

Catherin explicou um pouco mais como procedeu a localização de WoW Classic e as dificuldades que o time passou durante o processo que levou mais de cinco meses. Foram mais de 1 milhão de palavras que precisaram ser traduzidas para cerca de 52 mapas, além de todo o trabalho que a equipe passou com dublagem e o resgate de algumas vozes que já tinham aparecido em World of Warcraft quando a Blizzard começou a localizar o jogo em português.

"Tivemos um grande esforço em localizar quais gravações não tínhamos antes. Tivemos que procurar pelos atores originais que gravaram esses personagens nove anos atrás e pedir para regravá-los. Tivemos um ator específico que é bem famoso por fazer a voz de um desenho no Brasil, e eu lembro do time que era parte da gravação dizer o quão incrível era para eles verem 10 anos depois o mesmo ator ainda conhecer o personagem e voltar para aquela voz que ele criou", cita.

Muitos atores acabaram se desconectando da Blizzard nesse processo, e Catherin lembra do caso de um que morava no Brasil e acabou indo para o Chile, mas por sorte conseguiram um estúdio para ele gravar o seu personagem. "Nós fazemos grande esforço para trazer de volta a mesma voz para o ator sentir parte do jogo novamente", completa.

Uma das coisas interessantes também é que a Blizzard tem especialistas em cada um dos idiomas para ficar de olho nas brincadeiras e tendências da linguagem para também aproveitar isso no jogo. "Elas são encarregadas de revisar todo o aspecto cultural dos jogos, então temos uma adaptação que é autêntica para os jogadores. É um processo artesanal, que nós fazemos o nosso melhor e damos o nosso coração para tudo ser o mais autêntico possível para eles", completa.

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.
Voltar para notícia
Carregando...
Comentários
Carregando...
Este comentário foi apagado. Desfazer
+1
-1
Este comentário foi apagado. Desfazer
Responder Excluir Editar
+1
-1
Ver mais comentários Ver mais comentários