Voxel

"O Wii U poderá se tornar um acidente industrial", diz especialista

Último Vídeo

Diversos relatórios acerca das bem sucedidas vendas dos novos consoles da Sony e da Microsoft já foram divulgados (veja mais aqui). Mas e o Wii U? Considerado também um video game de nova geração, o eletrônico ainda figura o centro de discussões pouco favoráveis à Nintendo.

Em entrevista ao site Challenges, Pierre Cuilleret, chefe da distribuidora europeia Micromania, falou não somente sobre o impacto do PlayStation 4 e do Xbox One sobre o mercado de forma geral: o Wii U, na opinião do executivo, poderá tomar os rumos de uma plataforma obsoleta se a "Big N" não fizer, logo, mais investimentos.

“Já é costume: quando nos aproximamos do Natal e um trabalho publicitário é feito pela Nintendo, há uma aceleração nas vendas [dos consoles da companhia]. Neste ano, ‘isso aconteceu mais com o 3DS do que com o Wii U'”, explicou Cuilleret. E o especialista alerta: “se [a Nintendo] não reforçar sua base de jogos, o Wii U poderá acabar se tornando um acidente industrial”.

Mais jogos, Nintendo. Mais jogos

Estima-se que cerca de 22 milhões de unidades do Wii U foram vendidas até novembro do ano passado. Teria sido esse o último Natal do console de nova geração da Nintendo? Em dezembro, esperava-se que até 9 milhões de cópias do video game fossem adquiridas – poucas informações sobre a quantidade total de Wii Us vendidos mundo afora no final de 2013 se tornaram públicas até agora.

A relativa pobreza na biblioteca de jogos do console é um aspecto que chama a atenção de vários consultores. De acordo com Eiji Maeda, analista da SMBC Nikko Securities, esta plataforma acabou se tornando um artigo específico para castas determinadas de gamers. “O Wii U se tornou um console somente para os fãs da Nintendo. O video game precisa de um software inovador para atrair jogadores casuais e hardcore”, disse Maeda já há algum tempo (veja mais aqui).

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.