Voxel

Xbox One: engenheiro atribui negativismo a mensagem errada da Microsoft

Último Vídeo

Fonte da imagem: Divulgação/Microsoft
Um autoproclamado engenheiro da Microsoft revelou, anonimamente, uma série de funcionalidades que estariam disponíveis no Xbox One antes das recentes mudanças de políticas. E admitiu: toda a negatividade em torno do console se deve às mensagens equivocadas passadas pela empresa, que preferiu se focar nas regras de uso e não nas diversas funções inéditas que o aparelho traria.

Para ele, a culpa é de ninguém mais, apenas da própria Microsoft, que não soube convencer os consumidores a acreditarem mais uma vez no Xbox. E explicou uma das funções que seriam utilizadas pela empresa para fazer justamente isso, a Family Sharing, que disponibiliza a biblioteca de jogos do usuário para outros autorizados.

Isso, na verdade, não é bem correto. O que estaria disponível, na verdade, são versões de demonstração, com tempo de jogatina variável de 15 minutos a uma hora. A seguir, o usuário seria levado ao marketplace do Xbox para adquirir a versão completa do título e continuar o progresso. Os saves sempre seriam armazenados caso o jogador decidisse continuar no futuro.

Perfis e socialização

A ideia da Microsoft era dar aos consumidores o “equivalente dos games” de serviços como Spotify ou Pandora, criando uma rede social extra dentro da Xbox LIVE. Além das demos em si, os jogadores podem postar recordes, compartilhar vídeos gravados nos próprios jogos, indicar programas de TV aos amigos e deixar mensagens para eles. Esse propósito ainda continua, enquanto o Family Sharing foi cancelado devido às mudanças de política.

Ao final do texto, o suposto engenheiro se mostrou desapontado com as alterações, afirmando que muito daquilo que tornava o Xbox One especial foi afetado diretamente por isso. No que ele chamou de “console do futuro”, a fonte anônima acredita que mesmo aqueles que tanto reclamaram da conexão constante passarão o tempo todo conectados à internet, mostrando que o ódio da comunidade não foi tão justificado assim.

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.