Voxel
888
Compartilhamentos

Xenoblade Chronicles 2 chega a ter resolução pior que PS2 no modo portátil

Último Vídeo

Dezembro chegou trazendo um dos games mais aguardados do ano: Xenoblade Chronicles 2, próxima entrada de uma série de JRPG que se tornou notável no Wii e, desde então, vem se tornando referência em ótima narrativa e qualidade técnica. Pelo menos até o momento. A qualidade de enredo deixaremos para a análise do game, que já está em produção, mas a competência gráfica já foi analisada pelo Digital Foundry.

O canal do YouTube destrinchou o game e analisou cada aspecto visual da aventura de Switch. Infelizmente, os resultados não são o que esperamos de um título da Monolith Software, renomada por extrair o máximo dos consoles da Nintendo. Em suma, há problemas na qualidade de imagem, principalmente no modo portátil, e de performance. Confira:

A pior qualidade de imagem até o momento no Switch

Os números analisados pelo Digital Foundry são desanimadores. Vale ressaltar que nem o conjunto gráfico nem a direção de arte estão sendo criticadas aqui: o que está sendo apontado é a qualidade de imagem, ou seja, a resolução. Basicamente, Xenoblade Chronicles 2 roda em 720p no modo dock, a mesma resolução que Xenoblade Chronicles X de Wii U, e em uma resolução dinâmica no modo portátil, que varia de 368p a 552p.

Xenoblade

Em outras palavras, a resolução é fixa no dock (e está abaixo do esperado) e é dinâmica no portátil. O problema é que esses números resultam nos piores já vistos no Nintendo Switch até agora, principalmente no modo portátil (no modo TV, há games que rodam em 720p e até abaixo disso).

A composição final é o que você deve imaginar: uma imagem bem borrada. No modo dock, é ok, já que há casos parecidos e, no geral, 720p não é algo tão ruim assim, ainda mais no estilo cartunesco que o game apresenta. O que acaba ajudando o anti-aliasing, algo que, na maioria das vezes, os jogos da Nintendo carecem. O título usa TAA de forma agressiva, o que acaba ajudando na qualidade da imagem, mas também cria efeitos borrados durante a movimentação.

Xenoblade

O problema maior é no modo portátil que, além de ter baixa contagem de pixels (que é menor que a resolução do PS2 e do PS Vita), também apresenta contornos pretos acentuados para enaltecer os elementos na tela, semelhante a Super Smash Bros. de 3DS.

Problemas de performance

Além de rodar com resolução abaixo do esperado, há um outro problema: performance. No geral, o jogo roda de forma estável em 30 fps, mas com pequenas quedas de frames de tempos em tempos. Então qual o problema? Aparentemente, há um bug (ou um problema de construção do mundo do game) que faz com que a performance do game caia repentinamente.

Xenoblade

Basicamente, ao sair da cidade, explorar o mundo aberto e voltar para a cidade, a performance fica na casa dos 20 fps, indo de 20 a 24 fps, uma taxa de quadros bem abaixo do aceitável. Aparentemente, fechar e abrir o jogo resolve o problema. Por enquanto, é esperado que a Monolith corrija esse empecilho técnico.

Nem tudo é ruim e o game ainda é lindo

Ok, tudo o que foi apontado até o momento é negativo. Isso quer dizer que o jogo é feio? Não. Como vimos em diversos trailers de história e gameplay, o mundo aberto é muito lindo e há dezenas de novidades na engine, que é a mesma de Xenoblade ChroniclesX. A superfície tem mais efeitos de reflexos de luz, a folhagem é mais detalhada, há melhorias em sombras e até mesmo em colisão de objetos.

A equipe de desenvolvimento também criou um sistema de nuvens muito realista, que realmente cria objetos com densidade. Há um aprimoramento em oclusão de ambiente e em diversos outros efeitos em relação ao game anterior.

No geral, a direção de arte é muito boa e o conjunto da obra é ótimo. Infelizmente, a performance e a qualidade de imagem é o que acabam ofuscando parte dessa obra muito bonita. Xenoblade Chronicles 2 foi lançado no dia 1 de dezembro desse ano exclusivamente para o Nintendo Switch.

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.