Voxel

Yakuzas montados em tigres e um James Bond mais sombrio: isso é Killer is Dead nas palavras de Suda51

Último Vídeo

Apesar de o primeiro trailer de Killer is Dead já ter sido liberado, as cenas iniciais não revelam muito sobre o que está por vir. Como todos os títulos de Suda51 fogem muito do padrão, é impossível chegar a uma conclusão com base no primeiro vídeo. Afinal, do que o game se trata?

Em entrevista à revista Famitsu, o excêntrico produtor explicou um pouco do que seu novo game vai trazer. Segundo ele, a premissa básica é a luta do protagonista contra um membro da Yakuza que luta sobre um tigre. E esse flerte com o absurdo é o principal objetivo de Goichi Suda com este projeto, já que ele garante que esse tipo de conteúdo não pode ser encontrado em nenhum outro jogo.

Segundo ele, a ideia de trazer Kyoto e seus prédios históricos como palco dessa estranha história serve como ponto de contraste em relação aos elementos tecnológicos da trama, que conta desde o braço-metralhadora do herói aos inimigos cibernéticos que cruzarão seu caminho.

Img_normal

Já em relação à trama, Suda explica que Mondo não é um assassino, mas um carrasco, e que seu objetivo é exatamente executar todos os membros de um grupo de terroristas internacionais que se escondem na cidade.

O curioso é que o produtor vê seu novo protagonista como um “007 dark”, ou seja, como um agente secreto que realmente precisa sujar suas mãos para impedir que outras pessoas baguncem o mundo. E as comparações não param por aí, indo desde o visual impecável ao prazer de flertar com belas mulheres.

Por fim, Goichi Suda explicou que a ideia inicial era trazer um jogo com um visual mais realista, mas que o resultado ficaria muito distante do conceito original. Por isso, a Grasshopper decidiu seguir por um caminho mais estilizado, trazendo a violência de um jeito quase cartunesco.

Fonte: Polygon

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.