Youtubers criticam proposta da Nintendo de dividir lucro sobre vídeos

Youtubers criticam proposta da Nintendo de dividir lucro sobre vídeos

Último Vídeo

Nesta semana, a Nintendo anunciou uma versão Beta de uma iniciativa que tenta chegar a um acordo com youtubers que queiram mostrar jogos da companhia em seus vídeos. No entanto, o programa recebeu pesadas críticas de alguns expoentes da categoria, como o sueco PewDiePie.

Em seu Facebook, ele basicamente mandou a Nintendo catar coquinho. "O que eles não estão vendo é a exposição gratuita e a publicidade que ganham com os youtubers", opina. "Há maneira melhor de vender um game que não seja alguém (que você gosta) jogando-o e curtindo?", questiona. Para PewDiePie, os jogos da Nintendo estão nos últimos lugares de sua prioridade.

Outro youtuber famoso, Zack Scott, tem a mesma opinião. "Grandes companhias como Sony, Microsoft, Ubisoft, Rovio e outras permitem ganhar dinheiro com gameplays", compara. "Levando esse conceito mais adiante, a Electronic Arts tem até um programa para pagar um extra como incentivo para cobrirem seus jogos".

Bola dentro ou bola fora?

Scott avisa para todos os criadores de conteúdo considerarem o impacto da medida da Nintendo. "Queremos que a cobertura seja baseada em quem paga mais ou quem pede menos?", indaga. "Os maiores youtubers e desenvolvedores podem se beneficiar de um modelo como esse, mas será às custas dos pequenos", opina.

Na proposta da Nintendo, há uma lista de jogos permitidos (Super Smash Bros. para Wii U e 3DS está de fora, por exemplo) e a companhia inicialmente recebe todos os dividendos dos vídeos, repassando de 60% a 70% para o criador do conteúdo. Segundo Jeff Gerstmann, do site Giant Bomb, os youtubers deverão produzir cada vez menos vídeos de jogos da Nintendo.

E você, leitor, o que acha dessa polêmica?

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.